Skip to Content

Category Archives: Sem categoria

Certificação na Great Place to Work

É com muita satisfação e orgulho que informamos que fomos certificados pela GREAT PLACE TO WORK!

 

Desde nossa fundação, nosso objetivo sempre foi muito além dos números e do crescimento. O objetivo era, e continua sendo, ser referência pela qualidade. E qualidade inclui não só o atendimento, a competência, confiança e eficiência nos serviços, como também um ambiente que proporcione satisfação, tranquilidade, bons relacionamentos e desenvolvimento pessoal e profissional.
Entendemos que empresas são feitas de pessoas, e acreditamos que a felicidade e a gentileza são contagiantes, por isso cuidamos da nossa equipe.
Pessoas felizes se desenvolvem mais, são capazes de ir além, e o resultado, em todas áreas, é sempre melhor! Nesse cenário, nos dedicamos para manter nosso ambiente interno saudável, alegre e harmonioso para se trabalhar, onde as pessoas se sintam à vontade para ser quem são. Além disso, acreditamos verdadeiramente no nosso “capital humano” e investimos no aprendizado e no crescimento profissional dos nossos colaboradores.
Sabemos que não existem empresas ou equipes perfeitas, já que sempre haverá pontos a serem melhorados, mas, com toda certeza, sempre buscaremos nos aprimorar, melhorar e evoluir.
Essa certificação representa uma grande conquista para nós, mostra que estamos trilhando o caminho certo para alcançar um dos objetivos da nossa existência e nos motiva ainda mais para seguir em frente, contribuindo dia após dia com o bem-estar das pessoas!

PRIME – IMPORTAMOS COM VOCÊ.

Sobre o Great Place To Work
GPTW é uma empresa de consultoria fundada em 1991 nos Estados Unidos que, hoje, atua em 59 países. Sua função é avaliar a gestão de organizações de diversos tipos, visando aplicar pesquisas com empregados e empregadores para entender a excelência no ambiente de trabalho e, conforme explica sua missão, “construir uma sociedade melhor, transformando cada organização em um Great Place to Work”.

 

0 0 Continue Reading →

Importação de produtos de saúde terá canal verde

A Anvisa ampliou o envio de relatos de reações adversas ao programa internacional de monitoramento da OMS.
As importações sujeitas à fiscalização da Anvisa terão tratamento diferenciado à fim de agilizar as liberações. Foi publicada, dia 24 de maio, nova regra que cria canais diferenciados que levam em consideração o tipo do produto e o seu risco.
Com essa alteração haverão quatro canais:
Canal verde: liberação simplificada;
Canal amarelo: análise documental;
Canal vermelho: inspeção física da carga;
Canal cinza: procedimento de investigação.
*seguindo critérios padronizados de risco.
A proposta vai otimizar o trabalho das equipes da Anvisa e concentrar a fiscalização nos produtos mais sensíveis. Atualmente, são mais de 300 mil processos de importação protocolizados na Anvisa, sendo impossível fiscalizar 100% de todas as cargas.
A RDC traz nove critérios para o gerencimento do risco sanitário das importações, que incluem o histórico da empresa, a existência de problemas sobre o uso do produto e o resultado de análises laboratorias, entre outros.
A norma havia sido colocada em consulta pública no início deste ano e teve um retorno positivo dos participantes.
Um sistema semelhante de canais já é utilizado pela Receita Federal e pela Vigilância Fitossanitária.
Fonte:  Ascom/Anvisa
0 0 Continue Reading →

Expediente de Carnaval

Nos dias 12 e 13 de fevereiro não teremos expediente, mas no dia 14 (quarta-feira de cinzas), às 8h, estaremos aqui, revigorados e esperando pra atender você.

 

0 0 Continue Reading →

Governo lança consulta ao setor privado sobre Novo Processo de Importação

Mais de quarenta mil importadores serão beneficiados com novas funcionalidades do Portal Único de Comércio Exterior.
O governo federal realiza, a partir de hoje e pelo prazo de 30 dias, consulta pública sobre o Novo Processo de Importação, no âmbito do Programa Portal Único de Comércio Exterior. A reformulação, que deve ser implementada até o fim de 2018, beneficiará mais de quarenta mil importadores.

O Novo Processo

Uma das novidades previstas no Novo Processo de Importação é a criação da Declaração Única de Importação (Duimp), que substituirá as atuais Declaração de Importação (DI) e Declaração Simplificada de Importação (DSI).

Diferentemente do que ocorre hoje, a Duimp poderá ser registrada antes mesmo da chegada da mercadoria ao país e, em regra, de forma paralela à obtenção das licenças de importação. Conforme as informações sejam prestadas antecipadamente, procedimentos como o de gerenciamento de riscos poderão ser adiantados, garantindo maior celeridade ao fluxo da carga.

Para evitar redundância ou inconsistência na prestação de informações, a Duimp será integrada com outros sistemas públicos e também estará preparada para integração com sistemas privados. Desta forma, não será mais necessário que o importador acesse diversos sistemas.

O Novo Processo também apresenta benefícios para os importadores que realizam operações sujeitas a licenciamento. Será possível, por exemplo, o emprego de uma única licença para mais de uma operação de importação, ao contrário do que ocorre atualmente.

De maneira geral, os principais benefícios para os importadores são:

  • Centralização num único local da solicitação e obtenção de licença de importação, sem a necessidade de o operador acessar outros sistemas ou preencher formulários em papel;
  • Validação automática entre a operação autorizada (no módulo de licenciamento de importação) e os dados declarados na Duimp;
  • Redução de tempo e burocracia nas importações com anuência;
  • Flexibilização da concessão de licenças de importação em relação ao número de operações abrangidas;
  • Diminuição do tempo de permanência das mercadorias em Zona Primária, com a consequente redução de custos das importações;
  • Harmonização de procedimentos adotados pelos diversos órgãos da Administração Pública responsáveis pelo controle das importações.

 

Fonte: MDIC

0 1 Continue Reading →

Manobras de navios voltam a ser interrompidas em Itajaí

Logo após a Marinha ter reaberto o canal de acesso aos portos de Itajaí e Navegantes, a barra foi novamente fechada por recomendação da Praticagem.

Os práticos chegaram a manobrar dois navios que estavam atracados na Portonave, mas consideraram que não há segurança para as manobras de entrada.
Não há expectativa de reabertura da barra nesta segunda-feira.

A barra já estava fechada e as movimentações de navios suspensas desde a última quinta, devido às condições climáticas. Cada navio parado perde cerca de US$ 50 mil por dia, somente em afretamento _ mas toda a cadeia portuária é atingida.

Fonte: Diário Catarinense

Barra impraticável

 

0 0 Continue Reading →